6 principais erros na gestão de uma empresa e como evitá-los

6 principais erros na gestão de uma empresa e como evitá-los

Você está conduzindo seus negócios e não consegue ver resultados? A pergunta a se fazer é: como anda a gestão da sua empresa? Sabemos que, para o empresário, é importante alcançar os objetivos que foram traçados para a organização. Por isso, quando não há desenvolvimento, a preocupação começa a se instalar.

Quando essa situação acontece, o melhor é analisar a gestão, que envolve diferentes pontos: desde a administração de pessoal até mesmo a destinação financeira dos recursos. Por isso, ela é essencial para o desenvolvimento da organização.

Mas o que muitos empreendedores não percebem é que estão cometendo erros na forma como desenvolvem a gestão de sua empresa. Para ajudar você, listamos os 6 erros mais comuns e a melhor forma de evitá-los. Acompanhe!

1. Não realizar um planejamento estratégico

O principal problema envolvendo o planejamento estratégico é não fazer nenhum planejamento ou planejar apenas o curto prazo ou um prazo muito longo. Para evitar isso, uma empresa precisa de um planejamento estratégico adequado. Isso significa ter uma projeção que engloba o curto, médio e longo prazo de maneira realista.

Um exemplo é o planejamento anual. É importante que ele compreenda desde o estoque até a gestão de pessoas. Dessa forma, é possível administrar o caixa e lidar com os problemas. Não se esqueça que o planejamento tributário também deve ser realizado.

Faça o planejamento com cuidado e considere diferentes etapas. Uma boa ação é inserir uma revisão mensal do planejamento, além das revisões anuais que são mais completas. Nessas revisões, procure oportunidades de melhorias no que já foi previsto.

2. Perder o foco das estratégias

Se você for uma pessoa diligente, antes mesmo de abrir sua empresa, você deve ter traçado um plano de negócios. Nele, observou o mercado, considerou seu produto, inseriu um objetivo e criou uma estrutura para a empresa.

Esse plano é como se fosse uma estrada a ser seguida e nela estão todas as estratégias a serem utilizadas. Um erro bem recorrente é deixar se envolver no negócio e esquecer das estratégias que foram traçadas.

Sabemos como a rotina pode ser complicada e desafiadora. Afinal, quem nunca precisou parar tudo para lidar com um problema que apareceu no último instante? No entanto, para ter sucesso, é preciso ter foco.

Ao menor sinal de desvio, pare e retome o caminho! Saiba reconhecer as prioridades e insira, sempre que possível, o plano de negócios no seu horizonte. Tenha em mente seus objetivos.

3. Não utilizar um sistema de gestão

Mesmo com a modernização e com o avanço da tecnologia, muitas empresas ainda resistem ao uso de um sistema de gestão. A principal alegação é que o tamanho da empresa não requer um sistema. No início, a empresa tem processos simples e, normalmente, um sistema é excluído das necessidades.

No entanto, conforme a empresa e os seus processos crescem, adotar um sistema de gestão é um passo importante. Mais do que isso, pode ser um divisor entre o sucesso da empresa ou não.

Existem diversas opções disponíveis. Escolha um que se adapte à realidade da empresa e ofereça, de forma completa, o que você e sua equipe precisam.

O seu contador também pode lhe ajudar fornecendo informações gerenciais para facilitar o processo de tomada de decisão.

4. Não realizar uma adequada gestão contábil

A gestão contábil é uma ferramenta importante pois reúne os dados patrimoniais e financeiros da empresa, auxiliando na administração dos recursos. No entanto, muitas empresas negligenciam essa parte.

A gestão contábil vai muito além da mera organização dos tributos e documentos da empresa. Ela envolve desde o planejamento tributário até o acompanhamento da rentabilidade do negócio e a identificação de oportunidades de melhorias nos processos.

Por este motivo, é altamente recomendável contratar uma empresa de contabilidade consultiva, que possa realizar toda a gestão contábil da sua empresa, levando em consideração todas as particularidades do seu negócio.

5. Misturar as finanças pessoais com as da empresa

Esse é um erro que tem implicações importantes. Essa mistura de finanças é uma prática que especialmente os pequenos empresários realizam. Envolve uma gestão financeira que considera o dinheiro da empresa como pessoal e vice-versa.

Dito de outra forma, não há divisão entre as contas pessoais e as contas da empresa. Essa situação é particularmente ruim quando se tem algum problema financeiro em uma das frentes.

Normalmente, o que acontece é que os empresários acabam pegando os recursos pessoais e inserindo na empresa, da mesma forma que fazem o caminho contrário. Essa falta de separação entre as finanças pode ser a ruína. Uma vez que se tem dívidas empresariais dentro da pessoa física, por exemplo, torna-se cada vez mais difícil restabelecer o equilíbrio.

Portanto, separe as finanças. Uma gestão de empresa eficiente deve manter uma boa separação entre suas próprias finanças e a de seus sócios. Determine uma remuneração mensal fixa para organizar as retiradas da empresa, retirando as sobras de lucro em períodos maiores (por exemplo, uma vez por ano ou por semestre).

6. Não oferecer um plano de carreira aos colaboradores da empresa

Uma empresa só consegue se desenvolver se contar com uma equipe unida e engajada nas tarefas. Por isso, uma gestão de empresa deve sempre ter em mente os colaboradores, criando espaços de crescimento.

Um dos erros cometidos especialmente por quem está no início da empresa é considerar a participação dos funcionários como algo menor. Mais do que isso, é praticar a alta rotatividade e não valorizar os bons empregados que estão na empresa.

Além disso, muitas empresas acabam não oferecendo um programa de crescimento e desenvolvimento profissional. Sem essas ferramentas, a empresa acaba sem desenvolver seus colaboradores.

Estabeleça uma gestão voltada para pessoas. Crie um projeto de crescimento profissional, oferecendo um programa de desenvolvimento e reconhecimento de talentos. Além disso, elabore um programa de recrutamento e seleção que facilite a busca pelo perfil ideal.

Esses erros são mais comuns do que parecem, mas podem ser resolvidos de forma simples. O primeiro passo é identificar o problema e, a partir disso, encontrar as possíveis soluções a serem aplicadas.

Quer saber mais sobre a gestão da sua empresa? Acesse o texto sobre Contabilidade Consultiva e saiba o que ela pode fazer por você!