O que os indicadores financeiros podem dizer sobre seu negócio?

O que os indicadores financeiros podem dizer sobre seu negócio?

Os indicadores financeiros podem gerar insights extremamente relevantes para o negócio a partir da sua análise pelo contador. Afinal, é ele o detentor dos dados financeiros, fiscais e trabalhistas da empresa, o que por si só já o credencia a fazer avaliações com grande margem de acerto.

Dessa forma, entender como esses indicadores funcionam é a chave para aplicá-los em processos de tomada de decisão.

Além disso, deve-se ressaltar que é o contador quem dispõe de métricas de avaliação de desempenho do negócio. Sendo o profissional responsável pelo trato dos aspectos contábeis, não há autoridade maior no assunto.

Essas métricas serão elencadas a partir de agora. Acompanhe atentamente e não deixe de levá-las ao conhecimento do seu contador assim que puder. Boa leitura!

Análise de rentabilidade do negócio

Para você o termo rentabilidade é sinônimo de lucro? Bom, na verdade, embora se tratem de significados parecidos, cada um deles trata de conceitos distintos. Lucro é o resultado aritmético da subtração das despesas pelas receitas. Quando positivo, então há lucro, enquanto resultado negativo aponta para prejuízo.

Já a rentabilidade deve ser considerada por uma outra perspectiva, até porque um investimento pode ser lucrativo mas não ser rentável. Um exemplo disso é a criticada Caderneta de Poupança e suas taxas sempre baixas.

Você até pode dizer que um rendimento de 0,6% ao mês garantido representa lucro, mas será que pode-se dizer que é rentável? Se comparada com outros investimentos, certamente não.

Assim sendo, a rentabilidade deve ser avaliada sempre de forma comparativa. Ou seja, se os resultados dos investimentos, dadas as condições envolvidas geraram rendimentos expressivos, então eles serão de fato rentáveis.

Retorno sobre o capital investido

Por meio do Return Over Invested Capital (ROIC), é possível medir o retorno sobre o capital total investido. Pode ser compreendido, ainda, como os valores que são somados ao investimento após a sua aplicação.

É um indicador dos mais confiáveis, já que evidencia a performance financeira de uma empresa. Para chegar a esse indicador, é preciso conhecer o NOPAT, que consiste no resultado líquido da empresa, menos os dividendos.

Em seguida, esse valor deve ser dividido pelo valor contábil do capital, que é a soma de todo o patrimônio da empresa, menos o total de dívidas que tiver. Essa conta mostrará, em valores percentuais, a capacidade da empresa em gerar retorno com o capital investido.

ROIC = NOPAT / Valor Contábil do Capital Investido

Variações do ticket médio

Será que seus resultados seriam superiores se você vendesse mais para menos pessoas, ou, de outra forma, vendesse mais barato, mas alcançando um público maior? Essa é uma questão que pode ser respondida pelo cálculo do ticket médio. Sua fórmula é:

Ticket médio = Valor das vendas em um dado período/total de vendas

Com ele, você poderá saber também se o desempenho dos membros da equipe de vendas está compatível com as metas. Basta, para isso, dividir o valor total das vendas pelo número de vendedores. Quem apresentar resultados abaixo da média, precisará melhorar.

Evolução dos custos

Qual o comportamento apresentado pelos seus custos ao longo de um período?

Sua folha de pagamento cresce em um ritmo mais alto do que a evolução do faturamento? Entenda que salários, em geral, representam custos fixos, ou seja, aqueles que não se modificam conforme a empresa produz mais ou menos. Por isso, aumentos nesse tipo de custo são um mau sinal. Em compensação, a evolução dos custos variáveis é um dos indicadores de que a rentabilidade está em alta.

Variações nos prazos

Saber em quanto tempo são creditados os valores totais das vendas é fundamental para entender o quanto seu capital de giro fica comprometido no custeio das operações. Portanto, é preciso calcular o Ciclo Operacional, métrica mais indicada para empresas do varejo ou atacadistas. Sua fórmula é representada por:

Ciclo Operacional = prazo médio de produto em estoque + prazo médio de recebimento pela venda

Exemplos de análises que o contador pode fazer

Aplicar as ferramentas que acabamos de destacar certamente vai fornecer uma nova visão sobre as suas finanças. No entanto, seu contador é capaz de fazer outros tipos de análises igualmente úteis para medir a saúde financeira de sua empresa.

Ele pode, por exemplo, identificar que nos últimos meses a empresa gastou mais com folha de pagamento, mas o faturamento vem diminuindo. Nesse aspecto, poderá apontar as soluções adequadas, que podem até implicar a mudança do planejamento estratégico

Há ainda outras perspectivas que podem ser adotadas pelo contador, com destaque para:

Redução nos lucros

Perdas na lucratividade podem ser motivadas por fatores que quem não lida o tempo todo com finanças, ou usa métodos de contabilidade tradicional, não é capaz de perceber. Pode ser, por exemplo, que um gargalo de produção invisível ou um custo ignorado estejam levando sua empresa a lucrar menos.

Taxas acima da média

Outro aspecto que afeta a rentabilidade são as taxas cobradas pelas instituições financeiras quando emprestam dinheiro ou fazem operações como antecipação de recebíveis. Taxas acima da média do mercado devem ser evitadas a todo custo. Por isso, esse é um dos indicadores financeiros que devem ser considerados antes de investir ou contrair empréstimos.

Capital ocioso

Já vai longe o tempo em que guardar dinheiro embaixo do colchão era uma garantia de que, no futuro, haveria uma reserva financeira. Na verdade, dinheiro parado, seja na cama ou no cofrinho é certeza de prejuízo, em virtude do efeito corrosivo da inflação. Portanto, todo e qualquer valor excedente deve ser aplicado para que o capital não perca valor.

Aumento nos recebíveis

Vender a prazo é bom para os clientes, mas, quando passam a predominar nas contas, os recebíveis acabam por comprometer a rentabilidade. Uma alternativa, nesse caso, é intensificar os esforços para redução da inadimplência, por meio da gestão de cobrança.

Custo das horas extras

O contador também é o profissional mais indicado para detectar aumentos nas horas extras por período. E se ele tiver articulação suficiente, poderá também apontar o aumento nesse indicador por colaborador junto ao RH. Uma coisa é certa: horas extras em demasia comprometem as finanças, em função dos encargos incidentes e considerando o risco de não renderem o esperado.

Neste artigo, você conheceu os principais indicadores financeiros e como eles expressam o atual estado de suas finanças. Esperamos que seja útil em futuras análises, por isso, nossa dica é para que converse com o seu contador para certificar-se de que eles estão em ordem.

Quer saber as razões para buscar apoio profissional ao cuidar das finanças? Saiba já da importância do contador para a sua empresa!