Saiba o que é balanço patrimonial e o que ele pode fazer pela sua empresa!

Saiba o que é balanço patrimonial e o que ele pode fazer pela sua empresa!

Para quem tem uma empresa, as finanças podem ser um problema. Segundo dados divulgados pela Serasa Experian, em julho de 2019, as pequenas e médias empresas lideraram os pedidos de falência e recuperação judicial. Em comparação com o mesmo período do ano anterior, houve um aumento de 121% nos pedidos.

Esses dados assustam. No entanto, uma gestão financeira eficiente pode evitar essa situação. Um documento, em especial, pode auxiliar na saúde financeira do negócio: o balanço patrimonial. Mesmo sendo obrigatório para a maioria das empresas, ele muitas vezes é preterido.

Você sabe o que é balanço patrimonial e qual a sua importância para a empresa? Neste texto, abordaremos os principais pontos desse documento para ajudar você a manter seu negócio protegido. Acompanhe!

O que é balanço patrimonial?

A definição desse documento parece simples, mas contém alguns termos do mundo das finanças. Em linhas gerais, o balanço patrimonial (ou BP) é um relatório contábil-financeiro.

Ele normalmente é preparado anualmente, demonstrando a situação patrimonial da empresa ao final de cada ano. O BP demonstra, de forma clara, tanto no aspecto qualitativo quanto no quantitativo, uma “foto” da situação patrimonial da empresa. Por isso, ele aborda as movimentações e todos os bens, direitos e deveres que a empresa têm.

Tudo o que é escriturado nos livros contábeis deve estar expresso no BP. Essa é uma ferramenta poderosa, que permite avaliar a saúde financeira da sua empresa. Sua elaboração é de extrema importância e deve ser realizada de forma correta.

Por fornecer uma visão ampla da situação financeira da empresa, o balanço patrimonial consegue avaliar o direcionamento dos recursos. Por exemplo: em relação aos investimentos, é possível avaliá-los e considerar se eles estão atendendo aos objetivos propostos.

Um balanço patrimonial bem estruturado também permite um planejamento financeiro mais eficaz. Isso porque ele apresenta a posição financeira da empresa, de forma clara e simples.

Qual a função do balanço patrimonial?

O BP é importante pois mostra a situação financeira de forma clara. Já sua função é auxiliar na tomada de decisões, sendo um dos principais demonstrativos financeiras da empresa.

Esse documento se baseia em dados contábeis e, por isso, ele fornece os dados necessários para a realização de um planejamento financeiro completo. O balanço patrimonial ainda tem a função de:

  • listar os bens, direitos e obrigações da empresa;
  • observar as entradas e saídas de forma clara, realizando uma análise das variações do patrimônio;
  • acompanhar o desenvolvimento da empresa do ponto de vista financeiro;
  • realizar um planejamento financeiro pautado em dados;
  • elaborar um planejamento tributário alinhado às estratégias da empresa;
  • fornecer informações para investidores e, ao mesmo tempo, para o planejamento dos próximos passos.

Mesmo sendo um relatório simples, a interpretação do Balanço Patrimonial pode esconder certas nuances e complexidades. Suas funções são essenciais para a continuidade da empresa, considerando a viabilidade dos negócios a partir da perspectiva financeira.

O que contém o balanço patrimonial?

Já sabendo o que é balanço patrimonial e a sua importância para a empresa, é preciso entender as partes que o compõem. O BP é dividido em três partes: ativos, passivos e patrimônio líquido. Cada uma delas aborda uma característica do negócio.

Ativos

São os bens e diretos da empresa, ou seja, é o que a empresa tem. Os bens são aqueles que a empresa possuí em seu poder, como as máquinas e equipamentos que foram adquiridas bem como os imóveis próprios. Já os direitos são todos os ativos que a empresa ainda não tem em mãos, mas que irá receber de alguma forma no futuro, como contas a receber e adiantamentos a terceiros.

Os ativos se dividem em dois: ativos circulantes e não circulantes.

  • Ativos circulantes: são os recursos que estão disponíveis imediatamente. Exemplos: caixa, dinheiro em investimentos e até mesmo o estoque;
  • Ativos não circulantes: refere-se aos recursos que longo prazo, como empréstimos de longo prazo; imobilizados, como maquinário; intangível, como marcas e patentes; e investimentos gerais, como obras de arte e participação em outras empresas.

A partir da soma dessas duas partes, tem-se o ativo total da empresa. No balanço patrimonial, eles aparecem divididos em diferentes categorias. Dessa maneira, é possível observar em que tipos de ativos estão alocados o patrimônio da empresa.

Passivos

Os passivos são os bens de outros que estão em poder da empresa. É, em outras palavras, tudo que a empresa deve. Aqui, entram os empréstimos, os valores devidos aos fornecedores e os salários dos funcionários, por exemplo.

Eles também são divididos em duas sessões:

  • Passivos circulantes: são aqueles que podem ser realizados em até um ano, como empréstimos, salários dos funcionários e impostos;
  • Passivos não circulantes: são todas as obrigações que passam de um ano.

Da mesma forma que com os ativos, é essencial que dentro do balanço patrimonial haja uma representação das duas vertentes. Por isso, é importante que a empresa considere todos os detalhes.

Patrimônio líquido

O patrimônio líquido, em certa medida, é similar aos passivos da empresa. No entanto, ele deve ser analisado de maneira individual, pois conta com características únicas. Deve-se considerar a parcela do patrimônio da empresa devida aos sócios e acionistas.

Dito de outra forma, são as obrigações da empresa perante seus proprietários. Ele é dividido em capital social, reservas de capitais e lucros e ajustes patrimoniais.

Em resumo, a estrutura do balanço patrimonial segue a estrutura de uma tabela. Ele é dividido entre lado direito e esquerdo. Do lado esquerdo, são listados todos os ativos. Já do lado direito, ficam os passivos e o patrimônio líquido. Ao final, são somados os valores.

Como analisar o balanço patrimonial?

Após entender o que é balanço patrimonial e quais são as partes que o compõem, é preciso compreender como analisá-lo. Esse é um relatório simples, pois apresenta todos os dados de forma clara. Três pontos essenciais devem ser considerados:

  • observe os ativos circulantes: é preciso interpretar o volume que se encontra em caixa. Um número alto não necessariamente aponta para a saúde econômica, pois pode significar a venda de um ativo. Para evitar problemas, considere as entradas de forma concreta a partir de um controle do fluxo de caixa;
  • analise o aspecto financeiro: por ser um relatório, que apresenta os dados de forma clara, é possível considerar a liquidez e a solvência da empresa. O ideal é que os números sejam consistentes e equilibrados. A partir da análise dos números, consegue-se avaliar se, no futuro, a empresa pode vir a falência e projetar formas de evitar essa situação;
  • examine os lucros: um ponto que o balanço patrimonial permite é a análise dos lucros. Por conta da sua estrutura, ele verifica o crescimento das finanças, especialmente em relação ao lucro líquido.

Compreender o que é balanço patrimonial é uma forma segura de garantir a saúde do negócio. Quando utilizado em conjunto com outros documentos contábeis, é um instrumento poderoso para a continuidade da empresa.

Procure sempre uma assessoria contábil confiável para a produção do balanço patrimonial. Assim, você evita problemas e garante um relatório completo.

Gostou do conteúdo? Compartilhe-o nas redes sociais!